Topo
Image Alt

Acadêmico

Na FMO, a metodologia ativa e a prática caminham juntas. Desde o primeiro período, os alunos mantêm o contato com as unidades básicas de saúde. Além das atividades na clínica-escola. O diferencial está no aluno, que passa a ser o protagonista da sua formação. Isso tudo é percebido na mudança de postura desse estudante, que deixa de ser passivo dentro da sala de aula e passa a assumir o lugar de agente formador daquela comunidade onde ele trabalha.

Por outro lado, a filosofia de trabalho do professor também conversa com essas mudanças. O docente passa a exercer o papel de tutor dessa troca e atua como um facilitador na resolução do problema, dentro da metodologia denominada Problem Based Learning (PBL), com a visão do generalista, contextualizando o estado clínico do paciente. Já no Team-Based Learning (TBL), o aprendizado  prioriza o trabalho em equipe, durante as discussões. O aluno, por sua vez, é estimulado a reconhecer e administrar melhor o seu poder de decisão, enquanto profissional.

Não menos importante, a FMO tem como ponto principal a preparação desse futuro médico para receber o paciente com o respeito que a ele merece. Os estudantes são incentivados a acolher, a ter o contato humano com o paciente e ouví-lo, antes de se preocupar com o doente.