Topo

FMO usa simulação realística com participação de ator

Metodologia funciona como grande aliada do aprendizado teórico-prático na área de saúde.

 

Diante de uma geração conectada e com novas tecnologias à disposição da educação, o status da relação ensino aprendizagem, a formação e a qualificação dos profissionais de saúde ganhou novas possibilidades e ferramentas eficientes para garantir melhores resultados durante a graduação. E na Faculdade de Medicina de Olinda não poderia ser diferente. “Esse método aproxima o estudante e seu cotidiano profissional futuro, permitindo a participação direta na problematização de situações que induzam o aluno na busca imediata por soluções”, explica a Diretora Acadêmica da FMO, Dra Tereza Miranda.

Sendo assim, essa metodologia permite ao aluno assumir um protagonismo do seu aprendizado, redirecionando, também, a função e as habilidades do professor. As técnicas partem do compartilhamento do conhecimento, através de cenários que serão encontrados na prática profissional, levando o estudante ao desenvolvimento amplo da cognição, do comportamento e do raciocínio mais crítico e participativo. “Isso possibilita que o professor chegue mais junto do aluno e ainda contribua no estímulo do poder de decisão deles, sendo mais firme e acertada”, lembra o Diretor do Curso da FMO, Leslie Clifford.

O uso desse método ativo chegou com melhorias significativas na formação dos futuros profissionais da área de saúde, implicando em maior qualidade nos mais diversos processos do cuidar. As situações simuladas exigem do estudante raciocínio clínico direcionado à solução imediata e, por outro lado, ao se deparar com a possibilidade do erro, promove um ambiente para a intervenção do professor, que corrige e pontua as melhorias que deverão estar presentes em uma condução de caso.